terça-feira, 25 de abril de 2017

Guerra

Durante quinze meses Sebastian Junger, acompanhado do fotojornalista Tim Hetherington, conviveu com um pelotão de infantaria do Exército dos Estados Unidos baseado numa remota área do leste do Afeganistão. A intenção era transmitir a experiência dos que lutam em um campo de batalha, contar como se sente quem participa de uma guerra.
Sem julgamentos sobre o que testemunhou - a eficiência, a lógica ou o valor da guerra -, Junger oferece um relato a partir da perspectiva privilegiada de quem conhece a realidade de um combate: o medo, a honra, a confiança que esses homens depositam uns nos outros. Guerra descreve fatos e sentimentos que poucos civis têm oportunidade de ver ou vivenciar: a infindável expectativa da batalha, que entorpece o corpo; os riscos incondicionais que os soldados assumem para proteger seus companheiros; a perplexidade e a confusão que tomam conta dos que caem numa emboscada.
Ao longo da narrativa sobre o cotidiano dos rapazes da Companhia Battle, o livro expõe a vida de homens que servem no Exército - o que vivem, veem, aprendem e sentem. Junger recorre à biologia, à psicologia e à história militar para explicar as decisões que eles tomam sob pressão, e contextualizar as provações e as provocações. Com o estilo vívido que marca suas obras, o autor revela a intensidade do trabalho físico, o calor sufocante, o barulho da fuzilaria e a angústia da perda.

E monte aqui sua estante virtual

0 comentários:

Postar um comentário